Paulo quem?

Se as paredes têm ouvidos, seria ao menos justo, que as ruas tivessem boca. Elas, as testemunhas da história da cidade, reais observadoras do passado e presente, espectadoras da vida na pólis.

Pois foram justamente elas, as ruas, que primeiro perguntaram:

- Paulo quem?

Nunca se ouviu falar nele.

O povo, desavisado, imaginou ser o compositor de mais um frevo canção, o presidente de algum bloco, o porta estandarte da troça. No meio do reboliço da orquestra de frevo alguém gritou lá da folia: é o candidato ao governo.

As ruas sacudiram as serpentinas e copos plásticos deixados no chão, limparam o confete dos olhos e repetiram:

- Paulo quem?

O candidato #chatiado porque ninguém conhecia sua história política disse apenas: sou amigo do cara.

E assim Paulo abriu alas, fazendo cosplay de Geraldo Júlio, em mais um episódio de: vão fazer a gente de besta.

As ruas não sabiam o que pensar.

A Rua da Saudade, muito da nostálgica, lembrou da época que Pernambuco tinha história política. A Avenida Norte, coitada, ficou sem Norte.

- Mas ele é mesmo político?

Sim e não. No curriculum nem eleição a síndico de prédio, no sorriso amarelo um suspiro de “quem me botou aqui vai me pagar”. Enquanto isso, o wannabe presidente, coronel de engenho, dono das terras e mentes da província, segue seu rumo.

Ah, disso as ruas lembram bem. Desde antes do asfalto, antes mesmo do paralelepípedo, em ruas de barro e chão de poeira, desde lá elas conhecem o chicote do poder.

- Isso não é novidade não, meu filho, disse a rua das Pernambucanas. Vem de longe, antes do Sol nascer na Rua do Sol e antes mesmo que isso tudo vire discórdia, a Rua da Concórdia adverte que é Carnaval e que, perdidos na Rua Imperial, a espera do Galo da Madrugada, o povo quer mesmo coroar o próximo rei do Império Pernambucano.

- “Política é saber a hora de puxar o gatilho”, disse Eduardo Campos.

Não, não, quem disse isso foi Vito Corleone no Poderoso Chefão, mas tanto faz, né?

Ah, se as ruas tivessem boca.

*Para quem não é de Pernambuco: Paulo Câmara é o candidato, pelo partido do atual governador  Eduardo Campos,ao Governo do Estado . Paulo quem? você se pergunta. A gente ainda não sabe, mas assim que descobrir, eu conto aqui.